A revolução está chegando ao mercado de trabalho

Uma das principais estratégias da revolução digital é alavancar a utilização de recursos subutilizados.

A Uber entendeu a oportunidade na quantidade de carros parados que poderiam ser utilizados para o transporte. O AirBnb utiliza casas e apartamentos vagos para a hospedagem. O Waze utiliza o GPS e o deslocamento de cada usuário para gerar informação.

O mercado já está descobrindo o principal recurso a ser melhor utilizado: o talento humano. A estrutura tradicional do mercado de trabalho faz um mau aproveitamento dos talentos: as pessoas são contratadas full-time para funções fixas, para um volume enorme de atividades que não as desafiam. Além de desmotivar, esta estrutura cria um nível de isolamento que torna os talentos obsoletos e reduz a competitividade da empresa.

A revolução por que passamos hoje está chegando ao mercado de trabalho. Diversos livros começam a tratar do assunto. O livro “Agile Talents”, de Jon Younger, fala de um novo tipo de profissional, o “talento ágil”, que é um freelancer que, além de prestar serviços por demanda para diferentes empresas, atua em atividades estratégicas. O livro “Exponential Organizations”, de Salim Ismail, trata do conceito de “Staff on Demand”, ou “equipe sob demanda”, e pontua que esta estrutura de utilização de talentos sob demanda é fundamental para trazer competitividade aos novos negócios.

Através de uma estrutura flexível de utilização dos talentos, há a possibilidade de utilizar pessoas com a qualificação adequada para um trabalho específico, alavancando os resultados por trazer novas experiências e competências para o time. Os custos também podem ser reduzidos, visto que o profissional será pago para aquele trabalho específico, reduzindo o subaproveitamento do tempo de cada um.

Para as empresas, há a oportunidade de criar times de alta performance, nos quais os integrantes da equipe oferecem seus talentos, de forma mais otimizada, com o melhor que podem oferecer para aquela missão. Para os profissionais, há a oportunidade de trabalhar com o foco no que sabem fazer de melhor, ampliando suas experiências e obtendo maior realização profissional.

O mercado começou a experimentar diversas formas de utilizar talentos sob demanda, como, por exemplo, em alocação por projetos, nos quais talentos específicos são contratados para entregar partes específicas do escopo. Também na definição de estratégias de negócio tem-se a contribuição de profissionais de diferentes setores para ajudar a gerar ideias disruptivas. Nas redes de entrega, pequenas empresas se unem para ampliar suas competências e sua capacidade de entrega. Já o crowdsourcing permite que especialistas e entusiastas de um assunto contribuam de forma voluntária para o desenvolvimento de uma ideia ou de um produto. E a lista não pára por aqui.

Diversas plataformas também estão surgindo para suportar as iniciativas de talento sob demanda. Por exemplo, Elance é uma plataforma de staff sob demanda para trabalhos online, onde freelancers anunciam seus talentos e experiências e os clientes utilizam estes recursos para seus desafios. O site GetNinjas já está disponível no Brasil para contratação de freelancers. A plataforma Crossover busca a contratação de profissionais altamente qualificados de qualquer parte do mundo para trabalho remoto em empresas norte-americanas. A plataforma Opportunity identifica pessoas com skills que atendam demandas específicas de mercado e sinaliza quando encontra o match entre quem está buscando o talento e quem está buscando oportunidades.

Um dos principais desafios para a adoção de talentos sob demanda é a atual legislação trabalhista. Nem a legislação americana, que é mais flexível, está pronta para esta revolução, o que dirá a legislação brasileira, que precisa urgentemente ser revisada.

O uso de talentos humanos sob demanda está se tornando uma realidade. O mercado de trabalho está buscando formas de buscar aproveitar o melhor das pessoas, plataformas surgem para suportar esta abordagem, mas muito ainda está por vir. A sociedade está pronta para essa revolução?

leandro-instagram-1

Leandro Pessoa é sócio-diretor da Overdub

Siga-nos nas redes sociais:

https://www.facebook.com/overdub.tech/

https://twitter.com/@overdubtech/

https://instagram.com/overdub.tech/

https://www.linkedin.com/company/overdub